30 centímetros de valor incalculável

Todos os anos eu cortava o cabelo pela altura do meu aniversário. Mas no ano passado foi diferente. Decidi não cortar para que ficasse realmente comprido. Resultado: dois anos de crescimento sem grandes cortes a assinalar e, naturalmente, um cabelo enorme.

Este ano, mais uma vez decidi dar uma reviravolta ao visual e trazer novas e mais positivas energias. Estudei hipóteses, fui ao cabeleireiro e era definitivamente para cortar muito. Mas nem tanto quanto acabou por acontecer. Na verdade, valores mais altos se levantaram.

Cortei um pouco mais que o que tinha imaginado porque com isso pude fazer algo bem mais importante que "reencontrar-me" ou "melhorar o meu visual". Deixou de se tratar de mim e passou a tratar-se de uma qualquer princesinha que dificilmente chegarei a ter o prazer de conhecer. Os meus 30 centímetros de cabelo foram assim doados ao IPO de Lisboa para que com eles possam ser feitas perucas de cabelo virgem, mais reais que as restantes e que melhoram em tanto a qualidade de vida daquelas meninas iguais a tantas outras, cheias de sonhos e com uma força invejável.

Os 22 anos passaram assim a significar para mim muito mais que um visual novo. E quem mais ganha com isso são outros, que não eu.

Para fazerem o mesmo, o cabelo...
  • Tem que ser virgem, pelo que nunca pode ter sido pintado
  • Tem que ter pelo menos 30cm de comprimento
  • Só tem que ser enviado por correio para o IPO (Rua Professor Lima Basto, 1099-023 Lisboa, Portugal) ao cuidado da Liga Portuguesa Contra o Cancro


Cortar o cabelo nunca valeu tanto.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Instagram