Experiência NOS Alive

Então o que achei do Optimus/NOS Alive? No geral gostei muito, mas o festival tem um grande defeito: o som do palco principal. Com certeza me darão um sem número de razões relacionadas com a localização do festival, só que é um festival de música, é suposto, na minha modesta opinião, o som ser o principal ponto de interesse e alvo de maior cuidado.
Os restantes palcos têm um som sensacional, nada a apontar (só não estive no Palco Caixa), os acessos são bons, há uma enorme área de refeições com muita variedade, Heineken por todo o lado (ninguém passa sede) e não se passa muito tempo em filas (a não ser para brindes).
Em relação aos concertos em si, partilho a opinião da maioria quanto a MGMT: deixou muito a desejar. Para um festival em que estava tudo desejoso de começar a aquecer com um rock leve mas animado, a banda ficou-se só pelo leve. Sam Smith foi soberbo! Fui lá parar por acaso e adorei. Grande concerto e que voz! Black Keys foi bom, o momento alto foi o final com "Lonely boy" e só não foi melhor pela qualidade do som. Mas Buraka Som Sistema fez o meu dia, como já calculava. Foi dançar o concerto inteiro, uma multidão ao rubro um espectáculo digno dos maiores.
Valeu a pena o impulso. Venham mais destes!








Vanessa, from A Woman's Diary

Sem comentários :

Enviar um comentário

Instagram