Universidade e a teoria da prática


Fonte: Pinterest


Ontem tive um dia realmente cansativo, melhor, desgastante! Estou a estagiar na minha área e continuarei até Setembro (se tudo correr bem, o tempo prolongar-se-á).

Agora sim estou a contactar com o mundo real do trabalho ainda que não na sua forma mais rígida. Tenho a noção de que muita sorte tive em estar a ser tão apoiada, trabalhar com pessoas que me respeitam independentemente da idade e inexperiência que tenho e que nem concordam com o facto de estar a trabalhar sem ser paga. Além disso, tenho também a sorte de estar a estagiar com uma colega de turma, o que facilita em imensas questões de confiança, apoio, descontracção, colaboração, etc.



Em conversa acabámos por falar da importância dos estágios e das suas vantagens e desvantagens. Realmente, no meu caso, em que estou a fazer um estágio curricular (portanto, não remunerado), não estou propriamente a trabalhar para nada, se assim fosse certamente não teria interesse em fazê-lo, estou a trabalhar para ganhar conhecimento, sensibilidade de terreno, incorporar o aquilo que é "o mundo do trabalho", estou a ganhar experiência na realidade prática.

Muitos questionam a utilidade dos conhecimentos adquiridos na faculdade, e percebo perfeitamente essa incerteza, mas, agora e somente com 4 dias de estágio, já posso dizer que sim, é útil e pode fazer a diferença entre um trabalho sério e um trabalho amador. Há bases que só se conquistam com o ensinamento teórico, começar pela prática nem sempre é o melhor caminho, é preciso perceber a origem dos fenómenos para os compreender e aplicar da melhor forma à realidade e à prática.
Apesar das conclusões interessantes, verdade é que não precisávamos de 3 horas seguidas de um monólogo do rapaz que "fomos entrevistar".

2 comentários :

  1. Eu sou de engenharia e não tive estágio curricular, foi uma grande perda que a maioria dos cursos tiveram. Nunca cheguei a ter estágio profissional, o que é muito triste, mas a verdade é que as empresas não estão para isso, ou simplesmente não se tem sorte. Conheço n casos, inclusive propuseram-me o mesmo, que era fazer estágio profissional, mas uma percentagem do dinheiro tinha de devolver à empresa!!

    Só te digo, aproveita ao máximo essa oportunidade e boa sorte ;)

    ResponderEliminar
  2. Realmente é uma pena não termos mais empresas a apostar em nós e a tirar partido das vantagens que um estagiário pode trazer (porque as há). Creio que isso esteja a mudar em grande parte, felizmente por um lado mas infelizmente por ser um reflexo da falta de dinheiro para a contratação a tempo inteiro de pessoal.
    Muito obrigada Filipa! :D *

    ResponderEliminar

Instagram