Aborto

Vim há pouco a ouvir uma conversa no autocarro que me chocou bastante. Uma rapariga nos seus 16/17 anos vinha a falar com a amiga que ela e a mãe estavam com o mesmo tempo de gravidez e que ela ia abortar. O pior no meio disto tudo é que ela não tinha dito nada à mãe e já sabia de cor o procedimento para realizar uma interrupção de gravidez. Porquê? Porque já era a segunda vez que o ia fazer.
Dizia ela: "Até gostava de ter o bebé, porque era meu, mas não me apetece estar sempre enjoada e com dores - não tenho paciência - e depois não tenho condições". Apesar de primeiro estar preocupada com  a chatice que eram os enjoos, ao menos teve a decência de pensar na qualidade de vida daquele bebé  assim que chegasse ao mundo. 
Ao que parece, na escola já todos sabiam, inclusive alguns professores que chamaram a mãe da miúda para conversar sobre o assunto, contudo, esta disse à mãe que não era nada e para ela não se incomodar. Resultado: a mãe não foi falar com os professores e ficou sem saber de nada. O pai da criança já sabia mas não quis dizer nada sobre o assunto, dizendo ela no decorrer da conversa, que ele era mais gaiato que ela e que não tinha maturidade para assumir uma criança ("tendo a mesma idade, nós somos mais crescidas que eles").
Realmente não sei bem o que dizer sobre tudo isto, só sei que ainda estou em choque com esta realidade que, por aquelas duas meninas, era encarada com uma naturalidade medonha. 


Vanessa, from a Woman's Diary

2 comentários :

  1. Infelizmente há gente tão estupida neste mundo :/

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente há é muita gente com falta de acompanhamento familiar e apoio no sentido de alertar para riscos e prevenção deste tipo de situações :\

    ResponderEliminar

Instagram