Leopoldina em Evolução

Quando procurava informação sobre o chocolate "Galak" acabei por achar antigos anúncios do Continente.
Ao que parece, a nossa tão conhecida Leopoldina tem sofrido imenso na sua vida.

Achei interessante a adaptação desta mascote às realidade da nossa sociedade à medida que esta se foi modificando. Há imensas conclusões que se poderiam tirar, porém vou deixar essa parte para uma futura dissertação crítica, ou quem sabe, tese. Por aqui, deixo só a parte "divertida" da coisa.

Em 1993, a nossa amiga tinha família e apresentava-se numa figura semelhante aos da sua espécie, uma vez que ainda nem tinha aprendido a falar.

Em 2004, depois de ter ganho a lotaria (ou recebido a herança - visto que nunca mais se soube da sua família), passou por um longo processo de cirurgias plásticas (just saying) e voltou uma avestruz cheia de tecnologia! E tecnologia com um design requintadíssimo, a personalização de um submarino e de uma porta daquelas não é para qualquer um. 

Passados mais alguns anos em aventuras pelo centro da terra e afins, eis que chega o ano de 2009! Com um período de recuperação mais curto, Leopoldina decidiu fazer uma nova cirurgia: uns bracinhos e, já que andavam a fazer alterações na zona superior do corpo, poupou tempo e meteu logo uns enchimentos no peitoral. Agora temos uma mulher-avestruz! (Só espero que isto não seja nenhuma indirecta que sugira que nós, mulheres, descendemos das avestruzes)

Vanessa, from a Woman's Diary

Sem comentários :

Enviar um comentário

Instagram